Dois debates sobre o coronavírus no Brasil reunirão profissionais de várias cidades nesta sexta-feira

Três moradores de cidades da Região Metropolitana e do interior do Estado do Rio de Janeiro e quatro de outras capitais do Brasil são os convidados das próximas duas salas virtuais sobre o livro ‘Coronavírus e as Cidades no Brasil: reflexões durante a pandemia’. Os sete são autores da obra, organizada pela também autora Leila Marques, responsável pelos encontros online. Ambos serão realizados na próxima sexta-feira (05/06), respectivamente às 16h e 17h10. O lançamento do livro e a série de debates fazem parte do calendário do Rio Capital Mundial da Arquitetura (RCMA).

Todos os convidados são arquitetos e urbanistas e o assunto, segundo Leila, se estenderá a outras cidades brasileiras, que, aparentemente sofrem com problemas semelhantes, porém com características próprias. O arquiteto e urbanista conselheiro da Agetransp Vicente Loureiro será um dos participantes da rodada que começa às 16h (foto acima).

– Ele é um cronista urbano do Município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, que já exerceu diversos cargos na administração pública e falará sobre sua esperança em janelas e sacadas essenciais desta crise -, apresenta Leila.

Outro convidado é o professor Glauco Bienenstein, da Universidade Federal Fluminense (UFF – Niterói), que assina, no livro, um artigo com sua irmã, Regina Bienenstein e Daniel Mendes, falando sobre o possível desastre do caso brasileiro da pandemia de Covid-19. Este encontro será encerrado com a professora Isabel  Rocha, de Barra do Piraí, cidade do Sul Fluminense, que associa o agravamento da crise à história da urbanização das nossas cidades.

No evento de 17h10, Leila Marques recebe Eleonora Mascia, de Salvador (BA), presidente da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), que fala sobre o direito à cidade e à saúde; Ruskin Freitas, professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que assinou junto com Jaucele Azeredo um artigo sobre o bioclimatismo no combate à disseminação de COVID-19; Shirley Dantas, que, dentre outros cargos, é ex-diretora de Planejamento da Assistência Social da Prefeitura de Aracaju, que falará da vulnerabilidade socio-espacial da Cidade de Aracaju; e, para fechar essa conversa, Nabil Bonduki, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU USP) que, entre outros cargos, já foi secretário de cultura e vereador pela Cidade de São Paulo. Este último falará sobre os velhos e novos desafios urbanos.

Diagnóstico da crise
A primeira rodada de apresentações foi realizada no dia 29 de maio com autores conselheiros do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU RJ). Eles fizeram um painel com o que chamaram de diagnóstico da crise na Cidade do Rio de Janeiro. Ainda é possível assistir à gravação através do endereço https://youtu.be/7DIfooQgYos

Um dos focos principais foi o fato de a Cidade do Rio de Janeiro, mesmo depois de vários planos urbanos, não ter contemplado a necessidade premente de habitação em condições dignas para uma população urbana que crescia muito, do início do século passado até a virada para o século XXI. Outro tema amplamente debatido foi o turismo como a indústria mais afetada pela pandemia, não só no Rio de Janeiro, mas também em outros centros urbanos do mundo.

As conversas fluem sem linguajar técnico atraindo tanto arquitetos e urbanistas, quanto para outros segmentos, que poderão comentar e fazer suas perguntas na hora.

Na quarta rodada, prevista para o final da próxima semana, serão convidadas autoras que abordaram questões da pandemia que atingem especificamente a mulher. Mas a agenda ainda não está definida.

O ambiente é todo na página Youtube de ‘Arquitetura em Movimento Debates’, onde todas as gravações estarão disponíveis ao final das rodadas para todo o público assistir e repetir.

Compilado de textos
O livro é um compilado de 33 textos de 40 autores, mestres e doutores em planejamento e demais questões ligadas ao urbanismo, que abordam a situação das cidades brasileiras diante da crise do novo coronavírus e da necessidade do isolamento social.

– O bate-papo sobre os temas abordados pelos autores no nosso livro é muito mais do que uma simples divulgação da obra. É uma oportunidade para que os autores possam esclarecer suas reflexões, complementar suas ideias, trocar suas experiências, receber novas informações dos colegas e trocar com o público os seus questionamentos -, explica Leila Marques.

O terceiro encontro virtual começará às 17h10. Todos podem participar

O livro ‘Coronavírus e as Cidades no Brasil: reflexões durante a pandemia’, tem 204 páginas, custa R$ 20, o e-book; e R$ 45, o impresso com frete incluído. Está à venda pelos sites:

Amazon: Livro físico e E-book https://amzn.to/2WOmGIj
Kobo:  E-book https://www.kobo.com/br/pt/ebook/coronavirus-e-as-cidades-no-brasil  

Outras Letras: Livro Impresso https://outrasletras.com.br/product/reflexoes-durante-a-pandemia/

Acesso direto ao eventos de sexta-feira (05/06):
16h (autores de cidades do Rio de Janeiro) – https://youtu.be/TLcZdEB25B8  (Quem já estiver nesse evento e quiser participar do segundo, nem precisa trocar de sala).

17h10 (autores de cidades do Brasil) –  https://youtu.be/xA7EcXcXeiE


Notícias Recentes

Paulo Knauss

Uma constante contemplação e admiração pelo Rio de Janeiro, que se estruturou para ser vivido na rua, onde o sonho de seu povo toma formas

Andrea Queiroz Rego

Carioquíssima, como ela mesmo se define, a arquiteta, urbanista e professora, Andrea Queiroz Rego, diretora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade Federal

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin