Antes dos prédios e das grandes construções, os parques, os jardins, as praças. O conceito de cidade para Jeferson Salazar atravessa espaços de convivência e privilegia o encontro como essência do que é urbano. É nas áreas públicas que o exercício da coexistência é realizado. “Prédios ícones são representações de poder, e o seu esplendor, assim como sua escala, afastam a população da percepção real da função social da…
Quando menina, Patrícya volta e meia entrava no antigo Bar Veloso, em Ipanema, para comprar chicletes e sorvete. No canto do estabelecimento, na esquina das ruas Prudente de Moraes e Montenegro, via sempre um grupo de homens mais velhos que tocavam violão, bebiam e cantavam. Anos mais tarde, entendeu que testemunhou encontros que se tornaram história: foi ali que Tom Jobim e Vinícius de Moraes compuseram Garota de Ipanema,…
Está tudo ali: o Cristo Redentor de braços abertos abençoando a cidade, os Arcos da Lapa e a sua história, a vegetação e a praia que acolhem o carioca. Carnavalesco da Unidos da Tijuca, Paulo Barros leva para a avenida em 2020 um enredo inspirado no título de Capital Mundial da Arquitetura e desfila pelo Sambódromo, idealizado por Niemeyer, tudo o que ama na cidade que adotou como sua….
O Rio que mora no mar sorri para o arquiteto João Uchôa. Adolescente, pegava onda no Arpoador em pranchas feitas por ícones cariocas como o Pepê. Anos mais tarde, já formado em Arquitetura, promovia shows nas praias para conscientizar a população sobre a necessidade de preservação da natureza, muito antes do debate ecológico dos dias atuais. “Cresci pegando onda no Arpoador. A praia é um privilégio do Rio de…
Uma porta art-deco de um edifício dos anos 40 em Copacabana, um pilotis de um prédio, a ornamentação de um casario em ruínas. O Rio de Janeiro é fonte constante de inspiração para Celso Rayol criar projetos para… o Rio de Janeiro. O arquiteto, que se mudou para terras cariocas quando tinha 17 anos, assume que a cidade o conquistou pelo todo: sua natureza, sua diversidade, seus detalhes, seu…
No dia em que concedeu essa entrevista, Jailson havia acabado de desembarcar de uma viagem de duas semanas pelo Vietnã. Percorrendo a Ásia, ele encontrou algo que o cativa há anos nas favelas do Rio de Janeiro: o prazer e a harmonia no convívio entre as diferenças. Para este doutor em Sociologia nascido na Mangueirinha, em Brás de Pina, está na periferia a resposta, o exemplo para uma cidade…