O Rio de Janeiro de Moacyr Luz é traduzido em poesia. A Pedra do Sal, o Morro da Conceição, o Aterro do Flamengo, as pequenas lojas do Centro da cidade. Todos estes espaços transbordam encantamento quando são descritos pelo cantor e compositor. “Quando fiz ‘Saudades da Guanabara’ (música de 1999), entendi a responsabilidade de ser carioca. Temos um patrimônio lindo nas mãos que precisa ser sempre cuidado e mantido”, afirma. Uma “tarefa” da qual não abre mão. Moacyr já morou em 20 diferentes bairros do Rio: de Bangu à Copacabana passando pelo Méier, Tijuca, Catete, Glória, Santa Teresa… Hoje…
Nascido e criado em Salvador, Nivaldo Andrade descobriu o Rio de Janeiro quando cursava a faculdade de Arquitetura na Bahia, no início dos anos 90. Veio à cidade para um encontro de estudantes e desembarcou em plena Lapa, na Fundição Progresso. Mesmo antes do processo de revitalização implementado na região, aquele cantinho do Centro encantou o jovem pela sua diversidade tanto cultural, quanto de estilos arquitetônicos. “Até hoje, todas as vezes que venho ao Rio, dou um jeito de passar pela Lapa e comemorar a vida que existe naquele espaço tão tradicional”, afirma. Apaixonado pela cidade, Nivaldo salienta que…
Presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa caminha pelas ruas da cidade como quem percorre a memória da humanidade. O Rio de Janeiro da historiadora nascida em Sergipe e radicada no Maranhão passa pelo significado ímpar para o Brasil e para o mundo de inúmeros endereços cariocas. “No Rio de Janeiro, convivem em harmonia o passado e o presente. Existem na cidade locais que precisam ser sempre visitados, como o Cais do Valongo, para que não se esqueça o que ocorreu com o país e a humanidade em diferentes momentos da história”, afirma. Há…
Apesar de ter nascido no Rio de Janeiro, Dora Alcântara passou boa parte da infância e da adolescência em outros estados. A carreira militar do pai permitia apenas viagens de férias à cidade onde a menina aproveitava os dias para ficar com a família em uma tradicional casa na Usina, Tijuca, e tomar banhos de mar em Copacabana. Aos 17 anos, Dora finalmente voltou a morar em sua terra natal e experimentou um sentimento que a acompanha até hoje, sete décadas mais tarde. “Foi como se, a partir daquele momento, vivesse permanentemente em férias. O Rio de Janeiro, com…
Antes dos prédios e das grandes construções, os parques, os jardins, as praças. O conceito de cidade para Jeferson Salazar atravessa espaços de convivência e privilegia o encontro como essência do que é urbano. É nas áreas públicas que o exercício da coexistência é realizado. “Prédios ícones são representações de poder, e o seu esplendor, assim como sua escala, afastam a população da percepção real da função social da profissão de arquitetura e urbanismo. Isso não é o que mais valorizo”, diz. Nascido no Maranhão, Jeferson se mudou com três anos de idade para a casa da avó materna,…
Quando menina, Patrícya volta e meia entrava no antigo Bar Veloso, em Ipanema, para comprar chicletes e sorvete. No canto do estabelecimento, na esquina das ruas Prudente de Moraes e Montenegro, via sempre um grupo de homens mais velhos que tocavam violão, bebiam e cantavam. Anos mais tarde, entendeu que testemunhou encontros que se tornaram história: foi ali que Tom Jobim e Vinícius de Moraes compuseram Garota de Ipanema, clássico da Bossa Nova. “Além de lindo, o Rio de Janeiro gerou movimentos culturais que reverberaram por todo o país e também pelo mundo”, lembra a atriz. Já adolescente, Patrícya…