Nascida em São Luis do Maranhão, a consagrada intérprete Alcione Dias Nazareth, ou simplesmente Marrom, apelido que herdou no início da carreira, é uma “legitima carioca por adoção”. O carinho e a paixão da lenda do samba pelo Rio de Janeiro, e vice-versa, é demonstrado por onde ela vai, seja em suas turnês pelo mundo afora ou na quadra da Mangueira, que ela define como sua “segunda casa”. –…
O arquiteto Thiago Bernardes é daqueles cariocas tão apaixonadas pela cidade, que quando vai “ali em São Paulo” a trabalho, por exemplo, já morre de saudades do Rio de Janeiro no dia seguinte e fica contando as horas para voltar. Também pudera. A Capital Fluminense é carregada de obras com traços de dois ícones de quem herdou a profissão: o pai e avô, Claudio Bernardes (1949-2000) e Sergio Bernardes…
Uma constante contemplação e admiração pelo Rio de Janeiro, que se estruturou para ser vivido na rua, onde o sonho de seu povo toma formas e é palco perene de suas alegrias.  A paisagem carioca sempre provoca uma interrogação e conduz à descobertas de caminhos na cidade, que revelam sua pluralidade de vidas.  A relação contemplativa e a curiosidade contagiam igualmente as relações de cada um, seja sentado no…
Carioquíssima, como ela mesmo se define, a arquiteta, urbanista e professora, Andrea Queiroz Rego, diretora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é uma das profissionais que não escondem a emoção ao se referir ao Rio de Janeiro e suas belezas. Nascida e criada na Cidade Maravilhosa, ela conta ter crescido vivendo a experiência de “vários Rios”. Todos recheados de boas…
Uma paisagista paulista que se apaixonou pelo Rio de Janeiro em 1974, quando aqui chegou e descobriu os encantos de paraísos naturais, como o Parque Nacional da Tijuca. Esta é Cecília Polacow Herzog que, atualmente, espera que o ditado popular ‘há males que vêm para o bem’ se aplique ao mundo pós-Covid-19. Ela, que é professora da PUC-Rio, pesquisadora referência no Brasil em Soluções baseadas na Natureza (SbN) e…
“Vejo o Rio de Janeiro. Estou morrendo de saudade. Rio teu mar, praias sem fim. Rio você foi feito pra mim”. O trecho de Samba do Avião, obra prima de Tom Jobim, parece até que foi feito para Otávio Leonídio, de 55 anos, arquiteto e urbanista, com doutorado em História. Carioca da gema, como faz questão de frisar, nascido em Botafogo, e professor do Departamento de Arquitetura da PUC-Rio,…