Evento da Dinamarca no Rio Comprido foi um sucesso

Reuniões, palestras, visitas, apresentações culturais e um jantar coletivo em praça do Rio Comprido. O evento bem popular, que integra o calendário do Rio Capital Mundial da Arquitetura e realizado na quinta-feira (12.03) foi nota 10. Estudantes de Arquitetura e o Vida Local, um projeto do Instituto Cultural da Dinamarca, ouviram as expectativas de moradores, comerciantes, artistas e Ongs do bairro para traçar pontos de partida para projetos arquitetônicos futuros.

Anders Hentze, diretor do Instituto Cultural da Dinamarca, e Jesper Koefoed-Meson, fundador do Projeto Vida Local em Copenhagen (Dinarmarca), ficaram satisfeitos com os resultados. O trabalho é feito em parceria com a Prefeitura do Rio, a UFRJ e a União Internacional de Arquitetos (UIA).

União foi a palavra chave no início do trabalho que se propõe a elaborar estratégias para transformar o espaço urbano, levando em consideração as necessidades da população. 

– Percebemos que há necessidade de um movimento que cause impacto coletivo. O tema central foi a necessidade de maior conexão, colaboração. Nosso programa tem o objetivo transformar a cidade em um lugar melhor, mais sustentável e seguro. Com o projeto, começamos a repensar as ruas, os parques, as praças e a paisagem urbana, humanizando o espaço público com participação de diversos grupos que vivem na mesma comunidade -, explica Anders.

Estudantes, entidades e instituições participaram das oficinas realizadas no dia 12 de março pelo Projeto Vida Local, de Copenhagen (Dinarmarca)


Após as oficinas, que foram ricas em trocas de informações, o trabalho foi parcialmente interrompido, no dia seguinte (sexta-feira, 13.03), devido à pandemia de coronavírus, que requer cancelamento de reuniões presenciais. Os estudantes e demais integrantes do projeto concluirão e apresentarão a nova etapa quando for encerrada a determinação de isolamento social no Rio de Janeiro.



Congresso em Copenhagen

O grupo filmou, fotografou e gravou depoimentos que serão analisados e o resultado ilustrará, em 2023, o Congresso Mundial que será realizado em Copenhagen, na Dinamarca. 

– A tônica do Congresso será “Futuros Sustentáveis – Não Deixe Ninguém para Trás”. Tudo a ver com o trabalho que estamos fazendo no Rio Comprido -, relaciona Anders.

O projeto é financiado pelo Conselho de Arquitetura da Fundação de Artes da Dinamarca, um órgão do Ministério de Cultura do país.

Jantar coletivo: Ana Ribeiro, especialista em Plantas Alimentícias Não Convencionais, serviu delicioso prato preparado com alimentos alternativos

Aproximadamente 100 pessoas saborearam o jantar coletivo oferecido gratuitamente ao final das atividades no Rio Comprido. A Praça Condessa Paulo de Frontin virou uma festa. Foi servido o Caldo Condessa (de batatas), preparado por Bárbara, do Caldo na Nega, famoso na região do Rio Comprido. Além disso, um prato especial feito com frutos do mato por Ana Ribeiro, do Ecochefes. Ela é especialista em Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs). 

Experiência 

Uma experiência prévia bem sucedida da potencialização da arquitetura através da participação comunitária foi feita em 2019. A visita ao projeto ‘The Alley Project’, localizado em Detroit (EUA), fez parte da viagem de estudo Travel+Talk, organizada pelo Conselho de Arquitetura da Agência de Cultura e Palácios da Dinamarca no contexto da Bienal de Arquitetura de Chicago em setembro. O projeto é um centro de design urbano baseado na comunidade, administrado pela Escola de Arquitetura da Universidade de Detroit Mercy. Lá, os alunos desenvolveram projetos em conjunto com os membros da comunidade que tinham ideias e desejos para sua área. Uma colaboração entre o mundo acadêmico e a comunidade que mostrou como a arquitetura tem o potencial de democratizar nossas cidades. 


Rio Capital Mundial da Arquitetura

O Rio de Janeiro é a primeira Capital Mundial da Arquitetura, título inédito conquistado pela Prefeitura do Rio e pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e pela União Internacional de Arquitetos (UIA). Ao longo de todo o ano de 2020, a cidade sediará uma série de eventos, entre eles o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, exposições e concursos públicos (adiado para 18 a 22 de julho de 2021, devido ao surto de coronavírus no mundo). Além de mostrar para o mundo a riqueza arquitetônica do Rio, esta titulação é também uma oportunidade de reflexão sobre o futuro, de planejar o que se quer para as cidades de todo o mundo.

UIA 2020 Rio

Com o tema “Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21” e expectativa de público de 20 mil profissionais da área, o 27º Congresso Mundial de Arquitetos vai transformar o Rio no epicentro do debate sobre o futuro das cidades do mundo. Promovido pela União Internacional de Arquitetos (UIA) e com a organização do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), o evento convida especialistas e entusiastas de cidades mais dinâmicas, justas e sustentáveis a debater soluções entre os dias 19 e 23 de julho de 2020 (devido à pandemia de Coronavírus no mundo, a data foi adiada para 18 a 22 de julho de 2021). O Congresso conta ainda com eventos preparatórios e paralelos, como exposições, seminários e workshops, que acontecem por todo o país.

Notícias Recentes

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin